Artigos

Como a tecnologia e a natureza interferem no comportamento das crianças

child-1183465_640

É consenso entre os pais que as crianças de hoje nascem muito mais aceleradas e com bem menos paciência. O imediatismo e a ansiedade são características próprias da Geração Alpha, nome dado às crianças nascidas a partir de 2010. Diferentemente de gerações anteriores, elas já chegam ao mundo imersas em ambientes onde a tecnologia dita o ritmo do nosso cotidiano. Ou seja, antes mesmo de ganhar todos os dentes de leite, essa geração já tem intimidade com o mundo virtual. E isso, é claro, influencia de forma determinante o comportamento e os valores dos pequenos.

Uma pesquisa realizada por dois psicólogos americanos, Jean Twenge, da Universidade  Estadual de San Diego (EUA), e Keith Campbell, da Universidade da Geórgia (EUA), associou o uso de telas por crianças a partir dos 2 anos à ampliação dos níveis de ansiedade e maior ocorrência de diagnósticos. O estudo também observou que, entre as crianças de até 4 anos, aquelas que eram mais expostas às telas apresentaram o dobro de chances de perder a paciência e, pouco menos da metade delas, 46%, apresentaram menor probabilidade de se acalmar em situações de excitação ou estresse.

Porém, é preciso saber que há manifestações normais de ansiedade que são completamente diferentes de ter um comportamento ansioso. Os pais devem atentar-se ao comportamento das crianças e avaliar suas atitudes.

A Natureza aliada

As crianças brasileiras, principalmente as que vivem nos centros urbanos, passam a maior parte do tempo em ambientes fechados e poucas horas brincando ao ar livre. Richard Louv, em seu livro A Última Criança na Natureza, chama a atenção para o impacto negativo da falta da natureza na vida das crianças. Ele baseia seu trabalho em uma série de pesquisas recentes que mostram como retomar o contato com ambientes naturais pode trazer benefícios psicológicos e físicos para crianças, ou seja, a presença da natureza na vida das crianças beneficia o seu bem-estar físico, emocional, social e, até mesmo, acadêmico.

Além de alertar para o tema, o livro oferece soluções práticas e simples para restabelecer a conexão entre a criança e a natureza. Richard, em sua publicação, também levanta inúmeras possibilidades que a natureza disponibiliza para aprender e mostra que ela pode ser uma importante ferramenta pedagógica e um eficiente método para alavancar o desempenho dos alunos.

Cristiane Felix
Analista de Comunicação e Marketing
Colégio Dom Bosco

 

 

Deixe um comentário

Sede Santa Inês

Avenida Santa Inês, 2031 - Parque Mandaqui
Tel: (11) 3124 0800

Sede Direitos Humanos

Av. Direitos Humanos, 2.781 - Parque Mandaqui
Tel. (11) 2261.2201 / (11) 2261.2428

Sede Horto

Rua Salvador Tolezano, 495 - Parque Mandaqui
Tel. (11) 2232.3232 / (11) 2235.0957

Sede Iesi

Av. Santa Inês, 1079 - Parque Mandaqui
Tel: (11) 2204.4055 / (11) 2261.3635