children-2009819_640

Aliando o prazer e a diversão, a brincadeira oferece inúmeros benefícios à criança, pois ela ajuda a desenvolver habilidades motoras, coordenação e, até mesmo, na descoberta de si mesma e do mundo ao seu redor. O simples brincar estimula o desenvolvimento físico e mental da criança, por isso, é importante acompanhar e incentivá-la na prática de atividades que contribuam para a construção do seu repertório de conhecimento.

É importante que os pequenos tenham contato com brincadeiras que desenvolvam o lúdico, a criatividade, o conhecimento, a imaginação e atividade física e não somente com atividades que envolvam aparelhos eletrônicos. Os pais devem ter muito cuidado com objetos pequenos, que podem ser engolidos pelas crianças menores. O cuidado deve ser sempre redobrado.

Além disso, a brincadeira caracteriza um vínculo importante, pois é nessa fase que a criança começa a formar e perceber o seu meio social. É nesse momento que ela desenvolve sua personalidade, fantasia, medo, desejo, criatividade e elabora o mundo exterior a partir de seu campo de visão. A criança precisa experimentar, ousar, tentar, conviver com as mais diversas situações. Brincar com outras crianças, com adultos, com objetos, com o meio na qual ela vive. A brincadeira individual também é algo importante, mas brincando com o outro, essa criança desenvolve seu convívio social.

Em casa, crie um cantinho especial para a brincadeira. O espaço deve ser lúdico, confortável e acessível. Aproveite para ensinar a criança a importância da organização e como esse ato a ajudará a encontrar um brinquedo quando ela quiser, por exemplo. Isso a ajudará em outras áreas futuramente, pois ela crescerá com senso de organização e responsabilidade.

Porém, sabemos que é impossível brincar sem fazer um pouquinho de bagunça. E, acredite, isso também é saudável.

 

Cristiane Felix
Analista de Comunicação e Marketing
Colégio Dom Bosco